Jorge de Sena: a obra maior que o homem


 

«Os estudos sobre as dez grandes figuras, algumas das quais são indiscutivelmente das mais altas glórias da humanidade, escritos por Maugham com o mesmo espírito desdenhosamente irreverente que sempre aplicou às suas personagens, provocaram grande escândalo, quando apareceram em folhetins, no Sunday Times, em Inglaterra. Eu, por princípio, acho excelente que um escritor ilustre ainda consiga escandalizar aos oitenta anos, quando, a partir dos quarenta, já parece mal escandalizar seja quem for. Por princípio, também não discordo da irreverência aplicada às figuras célebres cujos vultos demasiada tendência há para os tornar dignos das páginas do Flos Sanctorum, como se não fossem precisamente exemplo de quanto o homem é capaz de, pela sua obra, se erguer acima dos seus defeitos de carácter, dos seus vícios, até das suas manhas de escritor, quando escritor é.»

Jorge de Sena, Sobre o Romance, Dois Livros Sobre o Romance
 

 

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: