Soltaram as palavras


 

 

acordei com os gritos que vinham da rua,

Soltaram as palavras!!

sobressaltado, procurei os meus pés

enquanto os gritos continuavam,

Fujam! Fujam! Soltaram as palavras!

enrosquei o cotovelo no último minuto

e com as orelhas por encaixar espreitei à janela,

Palavras à solta! Fujam!

vi muita perna aflita,

muitos pés e braços nervosos

a escalpelizarem-se sozinhos sem ninguém os reclamar

e várias bocas, raras cabeças, a gemerem,

Fujam, fujam!

voltei para dentro preocupado e encaixei à pressa o olho

que me faltava, aproveitei e apertei bem as costelas

e rectifiquei as omoplatas

         enfim regressado à janela,

ainda ouvia ao longe os gritos desesperados,

Soltaram as palavras! Fujam! Fujam!

mas só encontrei algumas letras soltas

em redor de crateras de explosões

pedro outono  

 

 

 

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: